#30 - O Grande Inverno da Rússia

se soubessem as coisas que os esperam, poucas pessoas se aventurariam a crescer, dizia minha avó. só muitos anos depois de sua morte é que entendo essas palavras encharcadas de amargura, como também é hoje meu coração. “ninguém te conta que dói. doem ossos, dói a alma, dói a conta bancária, dói um amor ou mesmo a falta dele”, dizia ela, enquanto a idade escorria feito avalanche por seu corpo, devastando tudo que encontrava pela frente.

Read →