Durante o isolamento de 2020 me vi diante da morte do meu padrasto, batalhando um transtorno de ansiedade e lidando com as dificuldades comuns à maternagem. Eu tinha duas opções: sucumbir ou inventar algo para ocupar minha cabeça.

O que não nos mata nos deixa mais fortes, diria o ditado que, se continua sendo usado, é porque alguma verdade contém.

Como uma forma de controlar meus pensamentos e angústias, comecei a dedicar todo meu tempo livre a leitura de livros e eventualmente quis compartilhar essas descobertas.

Foi assim que nasceu o projeto “Invasões Germânicas", com dicas, resenhas de livros, filmes e séries e tantas coisas mais. Espero que você embarque nessa aventura comigo. 

Ah, para concluir, Invasões Germânicas é o nome do livro que nunca escrevi.